Pular conteúdo

O Círculo de Confiança

O Círculo de Confiança é uma ferramenta que pode ser usada tanto individualmente quanto em grupos. Você pode avaliar seu círculo de confiança - pense em seu ‘círculo interno’; trabalho, escola ou outro grupo - para ver o quão diverso é o grupo de pessoas em quem você confia. Esta ferramenta ajuda a descobrir o viés de afinidade inconsciente.

Conheça o nosso Desafio Gratuito de Autoliderança

Segundo o guru Peter Drucker, autoliderança é ser "chefe" da nossa própria vida. Sabemos que essa não é uma tarefa fácil, pois demanda inspiração, tomada de decisão e planejamento. Para te dar um empurrãozinho rumo à sua própria jornada de liderança, desenvolvemos, em colaboração com nossa alumni Analiz Buiar, um desafio de 10 dias gratuito.

Saiba Mais

60-120 min

Período de tempo

2-40 pessoas

Tamanho do grupo

FLIP CHART / QUADRO BRANCO, CANETAS & CADERNOS

Materiais utilizados

Passo 1

O que é preconceito inconsciente?

  • Os preconceitos inconscientes, também conhecidos como preconceitos implícitos, são as atitudes e estereótipos subjacentes que as pessoas inconscientemente atribuem a outra pessoa, ou grupo de pessoas, que afetam a forma como entendem e se envolvem com uma pessoa ou grupo.

O que é polarização de afinidade?

  • O viés de afinidade, também conhecido como viés de similaridade, é a tendência que as pessoas têm de se conectar com outras que compartilham interesses, experiências e origens semelhantes.

Passo 1

Escolha 5 de suas pessoas “procuradas” no trabalho/escola/outro grupo - pense nelas como seu círculo íntimo - as pessoas que você considera confiáveis e cujos conselhos você busca ao tomar decisões.


Passo 2

Feito isso, crie 9 colunas em um pedaço de papel.


Passo 3

Na primeira coluna, escreva seus cinco nomes confiáveis.

Em seguida, adicione as outras colunas: Gênero, Orientação Sexual, Raça/Etnia, Idade, Nível de Educação, Nacionalidade, Capacidade e Língua Nativa.

NOTAS DO FACILITADOR: Capacidade: São as qualidades ou condiçãos de poder; habilidade; que eles tem de fazer algo semelhante a mim?


Passo 4

Agora coloque um tique [x] na primeira coluna: gênero. Assinale todas as pessoas que se definem como sendo do mesmo sexo que você.


Passo 5

Continue com o mesmo para todas as colunas: por exemplo, “se você é heterossexual e as pessoas em quem confia também são, você deve ter um [x] em toda a coluna”


Passo 6

Reflexão

Depois de fazer todo o exercício, peça aos participantes para refletirem sobre seu círculo - ninguém precisa compartilhar nenhum detalhe - o foco aqui está no que seus resultados os fizeram pensar.

  • Se você é homem, a maioria das suas pessoas de confiança são homens? Se você é mulher, a maioria das suas pessoas de confiança são mulheres também? As pessoas em quem você confia se parecem com você em idade, raça ou nível de educação? A maioria tem a mesma nacionalidade?
  • Os resultados do exercício conduzem bem a uma reflexão ou uma discussão aberta.

Exemplos de perguntas para reflexão são:

  • Quão diverso é o seu círculo de confiança?
  • Como você pode diversificar seu círculo íntimo de confidentes?
  • Em relação a uma estratégia de negócios, como pode abraçar diversas perspectivas, ter um impacto sobre: ​​empatia do cliente? visão de mundo dos mercados? clientes potenciais? oportunidades? possibilidades….? O que mais?

Nossos conselheiros mais próximos e aqueles em quem mais confiamos para um insight sólido costumam ser um espelho inconsciente de nós mesmos. Por exemplo: se a religião é um valor na vida, podemos ter a tendência de confiar em outras pessoas da mesma religião porque sentimos que temos um conjunto de valores “subjacentes” comuns que se espelham.

Pode ser o mesmo para sexo, idade, etc, mas se movermos nosso círculo de confiança mais amplo para incluir pessoas que não se espelham em nós, os padrões podem mudar para serem mais inclusivos.


Passo 7

Nota de Facilitação

É importante que este exercício seja acompanhado por um facilitador que possa moderar a reflexão no final.

Fontes e afins

Com curadoria de alunos do Digital Media Creative 2021 da Hyper Island (Grupo de Interseccionalidade).

Fontes:

Ferramenta desenvolvida por William Ek-Uvelius (aluno da Hyper Island Digital Media Creative 2021), ‘Unconscious Bias: The Affinity Bias’,

Catherine Louis, https://podojo.com/unconscious-bias-the-affinity-bias/ ’ A-ha ‘atividades para treinamento de preconceito inconsciente’,

Felicity Menzies, https://cultureplusconsulting.com/2018/08/16/a-ha-activities-for-unconscious-bias-training ‘Quem está em seu Top Ten?’,

Tamryn Batcheller-Adams, https://www.tomorrowtodayglobal.com/2019/03/05/whose-in-your-top-ten/ ‘The trusted ten’,

Alyssa Ordu https://members.hustlecrew.co/the-trusted-ten /Palestra com Hedvig Ahlberg, Panimation TV, 28/10/2020

O carrinho está vazio